História do Hamster





Hoje são conhecidos várias raças e espécimes de hamsters. Mas a história desse simpático animalzinho começou na década de 30, quando um cientista (Dr. Ahroni) capturou um machinho e 2 fêmeas da raça dourada no norte da Síria (Aleppo).
O hamster chinês é originário da China e da Mongólia e pertence a um grupo de hamsters conhecidos como hamsters-camundongo. O hamster chinês é mantido em cativeiro no Reino Unido desde 1919 e usado em laboratórios. O interesse no hamster chinês como animal de estimação cresceu consideravelmente nos anos 70, quando o hamster russo surgiu nas lojas de animais. O hamster chinês como animal de estimação não é tão comum quanto os sírios e os russos, e isto se deve ao fato de que eles existem em menor quantidade devido a algumas dificuldades em sua reprodução.
Por volta de 1938, alguns de seus descendentes foram levados para os EUA. Só então, a partir de 1950 foram empregados como animais domésticos. Até então, era (e é até hoje) utilizado como cobaias em laboratórios. Até gostaria de chamar a atenção para este fato, pois os cientistas e algumas entidades alegam que as experiências e os animais utilizados, estão contribuindo para a ciência e a busca da cura. E que esses animais não sofrem tanto, pois é utilizado anestésico. Será que realmente eles não sofrem tanto? Ficam algumas dúvidas no ar, pois durante as experiências, os animais podem ser anestesiados, mas e depois que o efeito da anestesia passar?
Atualmente no Japão, dificilmente você encontra alguém que não conheça ou não seje admirador desse mini animal. No Brasil, ele era contrabandeado da Argentina em caixas de charutos e porisso era muito caro e raro.
Agora já se encontra disponível por um preço bem mais acessível em uma boa casa de animais de estimação. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário